Lista

Você é homem e quer se juntar a greve das MULHERES #8M?
Aqui está uma lista de coisas que você pode fazer:
1. Se você é um pai fique cuidando de seus filhxs
2. Se você é um amigo se ofereça como babá.
3. Se você é um colega de trabalho se ofereça para cobrir sua colega.
4. Se você é chefe abone o dia as mulheres que trabalham com você, sem problemas ou represálias.
5. Se você é um colega de escola, vai apoiar suas colegas que irão faltar à escola.
6. Se você é um professor, não vai fazer chamada amanhã. Lembre-se: É uma ausência justificada e urgentemente necessária, as alunas que não estão em sua sala estão na rua dizendo #VivasNosQueremos, porque estão nos matando.
7. Se você é diretor de teatro, pode cancelar os ensaios e apresentações, lembre-se que o show que deve continuar se chama “vida” (Isto aplica-se para todas as profissões).
8. Se na sua família há alguém que precisa de cuidados e é uma mulher que fornece, amanhã é um bom dia para você ajudar (e não apenas amanhã, porque amanhã começa a partir de então, isso se aplica também para: cuidados com idosos e crianças, tarefas domésticas, etc.).
9. Se você tem um relacionamento afetivo-sexual com uma mulher, ofereça qualquer ajuda e suporte necessário para que ela possa participar.
10. Se você trabalha em qualquer meio de comunicação, permita que sejam suas companheiras quem cubram a greve e as manifestações.
11. Se você é um companheiro militante vai espalhar o evento, encorajar mais mulheres a entrar e divulgar essa lista para os homens do seu convívio.
12. Se você vai para a concentração (isto significa que não há necessidade de você em qualquer um dos itens acima). Ouça, não se coloque à frente, não dê ordens ou coordene atividades, simplesmente vai com elas, escuta elas, respeita elas.

Fonte: desconhecida

One Response to “Você é homem e quer se juntar à greve das MULHERES #8M?”

  1. Valcilon

    Enquanto isso…

    Temer reduz papel da mulher à casa e é alvo de protestos nas redes sociais
    http://brasil.elpais.com/brasil/2017/03/08/politica/1489008097_657541.html?id_externo_rsoc=FB_BR_CM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dez =

  Postagens

1 2 3 7
março 31st, 2019

Teoria racista, sexista e antifeminista cresce na extrema-direita mundial

“Uma extensão da teoria colonialista, ela se baseia na ideia de que as mulheres brancas não estão gerando filhos suficientes […]

janeiro 14th, 2019

Machismo cotidiano

“No hay una poción mágica para dejar de ser machista, sino que es un trabajo diario […] Hay que confrontarlo […]

outubro 30th, 2018

UnB – Nota à comunidade pela tolerância e a autonomia universitária

À comunidade universitária, Nos últimos meses, a Universidade de Brasília vem sendo alvo de uma série de atos de vandalismo […]

outubro 15th, 2018

Dia da professora!

“Não posso ser professor se não percebo cada vez melhor que, por não poder ser neutra, minha prática exige de […]

outubro 1st, 2018

Suicidio e universidade

Segue materia publicada em 14/09/2016, no UnB noticias, sob o título de Abraçaço promove na UnB semana de prevenção ao suicídio […]

setembro 13th, 2018

Semana universitária 2018. Programação do Departamento de estudos Latino-americanos (ELA)

Sintam-se tod@s convidad@s. 26 de setembro de 2019, 14h 28 de setembro de 2019, 14h

setembro 4th, 2018

Luto e LUTA pelo incêndio no Museu Nacional

“A Associação Nacional de Pós-graduandos vem a público manifestar seu profundo pesar pelo incêndio criminoso ocorrido neste dia 2 de […]

agosto 9th, 2018

9/8 Dia internacional dos povos indígenas

Diferente da comemoração do dia 19 de abril, o Dia Internacional dos Povos Indígenas é uma conquista para as nações […]

abril 9th, 2018

Acampamento Terra Livre (ATL) 2018 – Brasília

O ATL prevê discutir e definir posicionamentos sobre a situação dos direitos fundamentais dos nossos povos no âmbito dos distintos […]

abril 8th, 2018

Semana Indígena na UnB – 2018