Unidade 1. Ciências Sociais nas Américas

13.03
Apresentação do Plano de Ensino.

18.03
LANDER, Edgardo.  “Ciências Sociais: Saberes coloniais e eurocêntricos”.  In: LANDER, Edgardo (org.).  A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais.  Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales.  2005. pp. 1-24. Link

20.03
SEGRERA, Francisco López.  “Abrir, ‘impensar’ e redimensionar as ciências sociais na América Latina e Caribe – É possível uma ciência social não eurocêntrica em nossa região?”.  In: LANDER, Edgardo (org.).  A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais.  Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2005. pp. 104-116. Link

25.03
Vestibular indígena

27.03
CASTRO-GÓMEZ, Santiago. Ciências sociais, violência epistêmica e o problema da “invenção do outro”. In: LANDER, Edgardo (org.). A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2005. pp. Link

01.04
CONNELL, Raewyn. O Império e a criação de uma Ciência Social. Contemporânea, v.2, n.2, 2012, p. 309–336. Link

Unidade 2. Comparar para quê?

03.04
Transição da unidade 1 para unidade 2.

08.04
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Da comparação: a propósito de Carnavais, malandros e heróis. In: GOMES, Laura Graziela; BARBOSA, Lívia; Drummond, José Augusto (orgs.). O Brasil não é para principiantes: Carnavais, Malandros e Heróis, 20 anos depois. Rio de Janeiro: FGV, 2001. p. 203-223. Link

10.04
SCHNEIDER, S.; SCHIMITT, C. J. O uso do método comparativo nas Ciências Sociais. Cadernos de Sociologia, v. 9, p. 49–87, 1998. Link

15.04
NEGRI, Camilo. O desenho de pesquisa comparativo em Ciências Sociais: reflexões sobre as escolhas empíricas. Série CEPPAC, v. 35, p. 1-19, 2011. Link

17.04
GONZALEZ, Rodrigo. O método comparativo e a ciência política. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, v. 2, n. 2, 2008, pp. 1-13. Link

22.04
BRANDÃO, Paulo. Velhas aplicações e novas possibilidades para o emprego do método comparativo nos estudos geográficos. GeoTextos, v. 8, n. 1, 2012. Link

Unidade 3. O conceito de “América”

24.04
Transição da unidade 2 para unidade 3.

29.04
1ª oficina. Introdução à escrita de trabalhos científicos.

01.05
Feriado.

06.05 e 08.05
I Congresso Internacional Pensamento e Investigação em América Latina.

13.05
MIGNOLO, Walter. América: la expansión cristiana y la creación moderna/colonial del racismo. In: MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa Editorial, 2007. pp. 27-74. Link

15.05
Política e Comunicação Pós-Eleições no Brasil. Compolítica. FAC-UnB.

20.05
MIGNOLO, Walter. “América Latina” y el primer reordenamiento del mundo moderno/colonial. In: MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa Editorial, 2007. pp. 75-116. Link

22.05
FERES, João. A consolidação dos Latin American Studies sob o imperativo da modernização; In: FERES, João. A história do conceito de “Latin America” nos Estados Unidos. Bauru, SP: EDUSC, 2004. Link

27.05
FERES, João. Spanish America como o outro da América. Lua Nova,  São Paulo ,  n. 62, p. 69-91,    2004 .   Available from <http://dx.doi.org/10.1590/S0102-64452004000200005>. Accessado em 11  Ago.  2018. Link

29.05
PINTO, Simone e DOMINGUEZ, Carlos. Denominar para dominar. Geopolítica e identidade dos termos América Latina e Caribe. In: IGREJA, Rebecca. Política em movimento: a construção da política na América Latina e Caribe. Curitiba: CRV, pp. 17-32. Link

PENNA, Camila. “MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa Editorial, 2007”. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, vol 1/2009. Link

03.06
Transição da unidade 3 para unidade 4.

Unidade 4. Estilos de se fazer comparação nas ciências sociais. Exemplos de pesquisas comparadas nas Américas: temas contemporâneos

05.06
MOTTA, Maria Carolina Carvalho. Invisibilidades e persistências: políticas públicas de combate à violência contra as mulheres (Brasil e Argentina). 2017. 326 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Universidade de Brasília, 2017. Trechos 37-50; 69-77; 219-228. Link

Optativa
MAIA, Cleiton. Por baixo da saia da cigana–uma análise sobre gênero, incorporação, performance e emoção na tenda cigana Tzara Ramirez. Revista Ludere, 2017, vol. 1, no 5, p.p 1-30. Link
Vídeo “Diálogos: A cultura do povo cigano”. Conversa com Daiane da Rocha, cigana do segmento Calon – Link

10.06
MARQUES, Thaline e SANTANDER, Carlos. Vitimização e Medo como parte Integrante da Violência Contra a Mulher no Brasil e no Chile. In: XAVIER, Lídia. Direitos humanos e cidadania no Brasil. Curitiba: CRV. 2017. pp. 283-296. Link

12.06
GALLO, Carlos. O Cone Sul entre a memória e o esquecimento: elementos para uma comparação. Revista Debates, 11(3), pp. 57-78, 2017. Link

17.06
Vídeo-aula No (Chile, 2012), de Pablo Larraín.

19.06
Feriado (Facultativo).

24.06
LAMEIRA, Rosangela das Graças Ferreira do, et al. Memória, educação e autoritarismo: a opinião pública no Brasil e no Paraguai. Trechos 145-149. Link

26.06
2ª oficina: Introdução à escrita de trabalhos científicos.

01.07
Entrega do trabalho final.

03.07
Congresso Internacional Povos Indígenas da América Latina, UnB.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0