Denominação: Estudos Comparados sobre as Américas – ECsA
Código: 130311
Órgão: Departamento de Estudos Latino-Americanos (ELA)
Nível: Graduação

Turma A
Horário: Segunda-feira e Quarta-feira – 08:00 às 09:50
Local: PJC BT 140

1. Ementa

O objetivo da disciplina é introduzir os alunos à metodologia comparada nas ciências sociais e apresentá-los a exemplos recentes de estudos comparados enfocando assuntos contemporâneos relacionados à cultura, identidade, sociedade e política nas Américas. Em sua primeira parte, o curso discute diferentes abordagens sobre os estudos comparados, diferenciando, inicialmente, o método comparado do experimental, estatístico, e estudo de caso. Em seguida, discutem-se variações nos estilos de se fazer comparação nas ciências sociais, resultando em desenhos de pesquisa variados. Por último, serão lidos exemplos de pesquisas comparadas nas Américas enfocando temas contemporâneos.

2. Apresentação

A disciplina apresenta os estudos comparados com o objetivo de demonstrar seu potencial para a renovação teórica e metodológica das Ciências Sociais. Isto implica reconhecer sua contribuição singular para tensionar epistemologicamente a matriz paradigmática das Ciências Sociais, permitindo a construção permanente de novos objetos de pesquisa, conceitos e temáticas. No campo das Ciências Sociais praticadas na América Latina e no Caribe, os estudos comparados contribuem para superar o “provincianismo teórico” e o “nacionalismo metodológico” apontados como característicos da produção do conhecimento na região. Desse modo, os estudos comparados sobre problemáticas compartilhadas, dentre outras ocasionadas de maneira interdependente, em diferentes países e regiões do mundo, possibilitam abordagens mais amplas e profundas sobre fenômenos, situações e processos tidos como estritamente nacionais ou locais. A disciplina partirá, portanto, das propostas críticas de abertura e ampliação das Ciências Sociais advindas do pensamento decolonial para, em seguida, apresentar estudos e pesquisas comparadas sobre contextos e realidades latino-americanas que “dialogam com” ou que “servem de contraponto a” essa perspectiva.

3. Didática e Avaliação

Serão ministradas aulas dialógicas em que o envolvimento das(os) discentes será fundamental. Nas aulas de transição entre as unidades poderão ser sanadas dúvidas ou apresentar sugestões de mudança bibliográfica ou metodológica. Em aulas específicas, buscando incentivar a reflexão, serão apresentados um documentário e um filme. Haverá debates em sala de aula, em datas não marcadas, a partir de questões formuladas conjuntamente.

4. Critérios de Avaliação e Atribuição de Menções

A menção final da disciplina será formada a partir da média aritmética das notas obtidas nas seguintes atividades:

  1. Será avaliada a participação dinâmica das(os) estudantes sobre os textos indicados na bibliografia[1] . A participação engloba contribuições em aula com diálogos, questionamentos, comentários e críticas às leituras indicadas no plano de ensino; a expressão concisa e objetiva das ideias e argumentos; a demonstração de curiosidade epistemológica, de problematização crítica e de compreensão teórica do conteúdo da disciplina; observação de conduta ética no relacionamento com professores, colegas, funcionários e na realização das atividades propostas na disciplina;
  2. Apresentação de textos previstos na bibliografia a partir da segunda unidade[2];
  3. Artigo de até cinco páginas incluindo pelo menos três textos indicados na bibliografia. A elaboração desse trabalho será precedida de duas oficinas de introdução à escrita de trabalhos científicos, a realizarem-se em sala de aula nas datas previstas no cronograma.

Cálculo da Nota Final

( Participação + Apresentação de texto + Artigo ) ÷ 3

Menções

A forma de mensuração segue o Regimento da Universidade de Brasília, ou seja, será reprovado na disciplina o estudante que comparecer a menos de 75% das aulas previstas no cronograma, ou obtiver média inferior a 5. Conforme o Regimento da Universidade de Brasília, a menção final na disciplina será atribuída de acordo com a escala abaixo:

Quadro de menções

Nota final Menção final
De 9 a 10 SS
De 7 a 8,9 MS
De 5 a 6,9 MM
De 3 a 4,9 MI
De 1 a 2,9 II
De 0 a 0,9 SR

Observações:

  1. não obterão nota máxima os alunos que contarem com 6 faltas não justificadas durante o semestre;
  2. serão reprovados os alunos que contarem com mais de 6 faltas durante o semestre. Será considerada como justificativa, até o limite de seis ausências, as faltas por razões de saúde ou trabalho, e para participação em atividades acadêmicas, como assistência a defesas, seminários, congressos e apresentação de trabalhos, desde que comprovadas. Ressalte-se que a justificativa da ausência não abona a falta[3], conforme o Regulamento da UnB.

[1]Textos xerocados encontram-se disponíveis na copiadora do prédio Multiuso I, pasta da disciplina, professora Elizabeth Ruano. Textos, em formato PDF, poderão ser consultados em https://elizabethruano.com/ensino/ecsa/ecsa-20191/
[2] Na aula de 1 de abril de 2019, se realizará o sorteio dos textos que deverão ser apresentados em sala de aula conforme instruções previamente definidas. Poderão ser solicitados horários extra-aula para tratar de eventuais esclarecimentos sobre essas leituras.
[3] Não existe legalmente abono de faltas. Legislação Básica da UnB: Regimento Geral; Resolução CONSUNI n° 043/89 e Resolução CEPE n° 045/93.

Cronograma