13.08
Apresentação do Plano de Ensino.

Unidade 1. A Metodoloiga das Ciêncais Sociais nas Américas

15.08
LANDER, Edgardo.  “Ciências Sociais: Saberes coloniais e eurocêntricos”.  In: LANDER, Edgardo (org.).  A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais.  Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales.  2005. pp. 1-24. Link

20.08
CANO, Ignácio. Nas trincheiras do método: o ensino da metodologia das ciências sociais no Brasil. Rev. Sociologias, Porto Alegre, v. 14, n° 31, set./dez. 2012, p. 94-119. Link

22.08
LOPES, M. I. V. Pesquisa de Comunicação: questões epistemológicas, teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 27, p. 13–39, 2012. Link

27.08
SEGRERA, Francisco López.  “Abrir, ‘impensar’ e redimensionar as ciências sociais na América Latina e Caribe – É possível uma ciência social não eurocêntrica em nossa região?”.  In: LANDER, Edgardo (org.).  A colonialidade do saber: Eurocentrismo e ciências sociais.  Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2005. pp. 104-116.

29.08
Transição da unidade 1 para unidade 2

Unidade 2. Comparar para quê?

03.09
SCHNEIDER, S.; SCHIMITT, C. J. O uso do método comparativo nas Ciências Sociais. Cadernos de Sociologia, v. 9, p. 49–87, 1998. Link

05.09
CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. Da comparação: a propósito de Carnavais, malandros e heróis. In: GOMES, Laura Graziela; BARBOSA, Lívia; Drummond, José Augusto (orgs.). O Brasil não é para principiantes: Carnavais, Malandros e Heróis, 20 anos depois. Rio de Janeiro: FGV, 2001. p. 203-223. Link

10.09
GONZALEZ, Rodrigo. O método comparativo e a ciência política. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, v. 2, n. 2, 2008, pp. 1-13. Link

12.09
NEGRI, Camilo. O desenho de pesquisa comparativo em Ciências Sociais: reflexões sobre as escolhas empíricas. Série CEPPAC, v. 35, p. 1-19, 2011. Link

17.09
BRANDÃO, Paulo. Velhas aplicações e novas possibilidades para o emprego do método comparativo nos estudos geográficos. GeoTextos, v. 8, n. 1, 2012. Link

19.09
COLINO, C. Método comparativo. Diccionario crítico de Ciencias Sociales, 2004.Link

24.09 e 26.09
Semana Universitária.

Unidade 3. O conceito de “América”

01.10
FERES JUNIOR, João. A consolidação dos Latin American Studies sob o imperativo da modernização; In: FERES, João. A história do conceito de “Latin America” nos Estados Unidos. Bauru, SP: EDUSC, 2004. Link

03.10
José Martí. MARTÍ, José. Nossa América. Tradução de Maria Angélica de Almeida Triber. São Paulo: HUCITEC, 1983.254p. p:194-201. (Texto original de 1891). Link

FERES JUNIOR, João. Spanish America como o outro da América.Lua Nova,  São Paulo ,  n. 62, p. 69-91,    2004 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64452004000200005&lng=en&nrm=iso&gt;. Accessado em 11  Ago.  2018.  Link

08.10
PINTO, Simone e DOMINGUEZ, Carlos. Denominar para dominar. Geopolítica e identidade dos termos América Latina e Caribe. In: IGREJA, Rebecca. Política em movimento: a construção da política na América Latina e Caribe. Curitiba: CRV, pp. 17-32. Link

PENNA, Camila. “MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa Editorial, 2007”. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, vol 1/2009. Link

10.10
1º Oficina: Introdução à escrita de trabalhos científicos.

15 e 17.10
Encuentro Binacional de Emprendimiento y Educación Superior.

Unidade 4. Estilos de se fazer comparação nas ciências sociais. Exemplos de pesquisas comparadas nas Américas: temas contemporâneos

22.10
Contornos humanos da pesquisa acadêmica – sessão de diálogo.

24.10
GALLO, Carlos. O Cone Sul entre a memória e o esquecimento: elementos para uma comparação. Revista Debates, 11(3), pp. 57-78, 2017. Link

29.10
SANTOS, Ailton Dias dos. A integração da infraestrutura sul-americana e as dinâmicas do sistema-mundo capitalista: análise comparada das relações entre governos e bancos de desenvolvimento no Brasil, Peru e Bolívia. xiv, 295 f., il. Tese (Doutorado em Ciências Sociais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2014, pp. 102-182. Link

31.10
MARQUES, Thaline e SANTANDER, Carlos. Vitimização e Medo como parte Integrante da Violência Contra a Mulher no Brasil e no Chile. In: XAVIER, Lídia. Direitos humanos e cidadania no Brasil. Curitiba: CRV. 2017. pp. 283-296. Link

5.11 e 7.11
Encuentro Latinoamericano de Metodologia de las Ciencias Sociales.

12.11
La historia oficial (Argentina, 1985), de Luis Puenzo, ou
El lugar sin límites (México, 1978), de Arturo Ripstein, ou
Aquarius (Brasil, 2016) de Kleber Mendonça Filho.

14.11
2ª oficina: Introdução à escrita de trabalhos científicos.

19.11
SILVA, Ellen da. As parlamentares de Brasil e Costa Rica: uma análise de carreiras políticas. 2017. 121 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais). Universidade de Brasília, Brasília, 2017, pp. 51-106. Link

21.11
LAMONTAGNE, Annie. A configuração institucional da responsabilidade social empresarial nas relações capital/trabalho: empresas multinacionais de mineração no Brasil e no Canadá. 2015. 248 f., il. Tese (Doutorado em Ciências Sociais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2015, pp. 76-138. Link

26.11
VIEIRA, Marcia Guedes. Políticas globais e contextos locais: uma análise a partir do estudo comparado sobre a implementação do Programa Internacional para Eliminação do Trabalho Infantil da OIT no Brasil e no Paraguai. 2014. 264 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2014, pp. 70-113. Link

28.11
Envio do trabalho final.

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.